sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Nunca Deixe de tentar: Livro que narra a trajetória de vida do grande atleta da NBA Michael Jordan

" Não existem atalhos e o medo é uma ilusão".

Michael Jordan. Grande exemplo de superação, disciplina, garra, talento, determinação, espírito de equipe, liderança e comprometimento.
Considerado o maior jogador de basquete de todos os tempos. Levando o seu time "Chicago Bulls", a conquistar seis títulos da NBA na década de 1990 e ganhou duas medalhas de ouro em Jogos Olímpicos.
MJ é mais do que um fenômeno, é uma pessoa que veio para ensinar que mesmo como as diversidades da vida podemos evoluir e crescer muito mais alto que verdadeiramente somos (olha que ele tem 1,98 de altura).
Nesse livro "Nunca deixe de tentar", Jordan narra algumas das suas vitórias e derrotas, alegrias e tristezas, adrenalina e descanso, treinos e lesões.
Esse atleta símbolo de humildade e simpatia não conhece limites e nem sabe o que significa desistir de algo... Afinal, essa palavra não tem no seu vocabulário.
"Essa ótimo, mas pode melhorar..." O livro é comentado pelo treinador de vôlei que encaminhou e guiou a seleção brasileira à conquista da medalha de ouro nos Olimpíadas de Atenas (2004) e de prata em Pequim (2008). Bernardo Rocha de Rezende, ou mais conhecido como Bernardinho.

Livro: Nunca deixe de tentar
Autor: Michael Jordan
Comentado e apresentado: Bernardinho
Editora: Sextante
Paginas: 79
Gênero: Inspiração

Li este livro uma vez e pedi bis, amazing!
Boa leitura!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Nove anos de carreira!!!

Olá pessoal, estou fazendo aniversário de carreira (o outro só daqui 14 dias). Parabéns para mim e para o Alvinho, afinal nada daria certo sem ele, obrigada papai por ter passado os seus genes de corredor para mim!!!

Veja um vídeo com algumas fotos de atividade.


Até mais amigos corredores!

Corrida e música: combinam?



Olá amigos de aventura, como vão?
Verão, sol e este feriado, ótima combinação para uma corridinha no parque, né?!
A pessoa sai por ai, correndo e com os fones nos ouvidos tocando aquela música que oferece um gás a mais para passadas mais rápidas e constantes.
Mas se você pensa que é tão fácil assim, está muito encanhado, além dos riscos de ser um "atleta de fim de semana e feriado", ouvir música enquanto está correndo é mais perigoso do que se imagina.
Se você está em uma academia ou em casa (ambiente fechado), colocar um som é muito importante, eu sei por experiência propria, fazendo ginastica no meu quarto e até na hora da faxina precisa de uma musiquinha.
O problema é correr e até andar nas ruas e também em parques, praças e trilhas com esse fones, ao atravessar uma rua, andar nas calçadas, você se destrai e acaba torpeçando ou não vendo um buraco,  (principalmente está calçadas maravilhosas da nossa cidade), ou esbarrando em uma outra pessoa, bicicleta, criança (olha que mesmo sem correr com música, vira e mexe eu atropelo uma, elas soltam das mãos das mães ou as mães se descuidam e ai a culpa é sua meu caro amigo correndor!)
Este artigo não esta dizendo que você não pode correr ouvindo música, mas se você evitar ou até abandonar este hábito e deixar só para exercícios indoor (lugares fechados), será melhor.
Falando em música eu vou colocar algumas que eu uso enquanto faço exercicios em casa:

Audioslave- Like a stone
Arctic Monkeys- I Bet you look good on the dance floor
Red Hot Chili Peppers - Give it away
Electric Light Orchestra - Don´t bring me down
Evanescence - Going under
Foster teh people- Pumped up kicks
Guns n´Roses - Sweet child o´mine
Glenn Frey - The heat is on
The Hives - Tick tick boom
The Killers - Somebody told me
The Runaways- I love rock n roll
The offspring- The kids aren´t alright
White Stripes- Seven nation army
The Ting Tings - várias músicas
Pitty- Memórias, admiravel chip novo, anacrônico
Capital inicial- Natasha, quatro vezes você
Ultraje a Rigor - Inutil, Nós vamos invadir sua praia
The Strokes- Sou supeita de falar, amo todas, mas as mais animadas: Reptilia, New York City Coops, Take it or live it, Juicebox, Games, Soma, Heart in a Cage
Roy Orbison - Pretty Woman (para lembrar os pódio femininos da Corpore)
Carruagens de fogo - não pode faltar

E vocês, o que gostam de ouvir?!


Boa semana e treinos.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Planilha: seguir ou não seguir. Eis a questão.

Parece uma questão simples, mas se você observá-la, mas de perto...



Acordei em uma manhã dessas para mais um treino, quando percebi que estava toda "travada". Na mesma hora me lembrei da causa do meu cansaço, - no dia anterior tinha feito um treino muito forte.
Assim, contei o ocorrido para o meu mentor e ele me orientou: "Hoje, vamos apenas trotar".
Na outra manhã, continuava sem condições de efetuar um treino de qualidade eficiente. E assim, como no dia antes, apenas trotei e alonguei.
Neste tempo, fiquei refletindo em algo que muitos atletas seguem a risca e com fidelidade militar: a planilha.
Mas será que ela realmente funciona?
A planilha é algo que traz muita segurança e comodidade para o atleta, assim em alguns casos, frustrações e sérias lesões.
Por exemplo: Você faz um determinado treino como o seu colega, no dia seguinte a planilha "pede" outro treino. O seu amigo amanhece muito bem e o efetua como o planejado. Porém você, não se encontra em condições para o mesmo. Como você é bonzinho e respeita o seu corpo (assim como eu), descansa ou faz uma atividade leve e regenerativa.
Infelizmente, muitos atletas negligenciam o corpo, para seguir a planilha, ou o grupo de treinamento, ou pior, os dois.
Assim, em certas situações, muitos se encontram em capacidade de melhorar o seu condicionamento e resultados, mas não o fazem, por causa dos amigos ou um pedaço de papel.
Por experiência de nove anos de estrada (ou melhor, rua). Respeite o seu corpo e a sua mente, quando um dos dois não está bem, para e pense. Analise o seu estado de forma racional e critica. E não por empolgação ou pior obrigação.
Um ou dois dias de descanso (ativo ou passivo), vão fazer mais bem do que mal.
Vale a velha frase: "Descanso também é treino".
Bons treinos!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Meu novo "filhote"!!

Atrasado, mas veio. O meu nome não constou na lista de classificação da Prova de Reis, - competição que paticipei no inicio deste ano. O Alvinho protestou e a eu tentei argumentar, eles corrigiram o erro e, finalmente, passados 20 dias, os organizadores enviaram um lindo troféu via sedex.


Até mais pessoal.